Educomunicação na assistência social é resistência! Agenda 2021

Tem interesse em participar conosco? É só preencher o formulário: Clique Aqui Em 2020, foi criado o projeto Sextas Básicas e foram realizadas duas temporadas. Na primeira, quando foi decretada a calamidade por causa da pandemia, pela necessidade de discutir o SUAS e suas condições de resposta ao estado de calamidade pública, realizamos onze encontros…

Janeiro branco: Carta à Assistência Social

Sobre Janeiro Branco no SUAS Vamos começar com uma pergunta: por que incorporar a campanha Janeiro Branco nas agendas do trabalho social com famílias no SUAS? Minha pergunta já indica uma proposição, né? Se for aderir a campanha que pelo menos seja nesta dimensão de trabalho e não apenas no gabinete de comunicação. Pergunto porque…

Processos de provisão de Benefícios eventuais

Vídeo animação (amador! Desculpem os errinhos! 🙂 ) sobre os processos de provisão dos Benefícios Eventuais. Espero que ajude na tomada de decisão por novas práticas neste sistema que já nasceu velho. Confira os textos e post sobre benefício eventual aqui no Blog: Provisão de benefícios eventuais: análise da demanda de cesta básica no SUAS…

Meus livros de Psicologia Social

19 LIVROS SOBRE PSICOLOGIA SOCIAL O social na psicologia e a psicologia social: a emergência do sujeito, 2012 – 1ª edição é de 2004 – Autor: Fernando Gonzalez Rey. As artimanhas da Exclusão: análise psicossocial e ética da desigualdade social. 8. Ed. Petrópolis: Vozes, 2008 – Bader SAWAIA Psicologia comunitária: contribuições teóricas e experiências, 2014…

13 livros sobre Psicologia e Assistência Social + Bônus | Livros BPS – 1

Livros citados no vídeo: Editora vozes O psicólogo e as política públicas de Assistência social – 2012 – Orgs.: Lílian Rodrigues da Cruz e Neuza Guareschi Política Públicas e Assistência social: diálogos com as práticas psicológicas – 2010 – Orgs.:  Lílian Rodrigues da Cruz e Neuza Guareschi – Entidades socioassistenciais: a trama institucional. 2014 –…

Assédio Moral na Assistência Social: Introdução ao debate

“Nos serviços públicos o assédio moral tende a ser mais frequente em razão de uma peculiaridade: o chefe não dispõe sobre o vínculo funcional do servidor, não podendo demiti-lo desmotivadamente, passa a humilhá-lo e sobrecarregá-lo de tarefas inócuas, ou não repassa tarefas, indiferente ao custo social de sua postura, quase sempre impune. Infelizmente, em muitos…

Carregando…

Ocorreu um erro. Atualize a página e/ou tente novamente.


Quer receber tudo que postamos em seu e-mail?

Digite seu endereço abaixo

%d blogueiros gostam disto:
%d blogueiros gostam disto: