Outubro Rosa e as agendas coloridas


Este texto é porque considero as campanhas coloridas como disfarce para os dias cinzas de quem vive em situação de desproteção social e com precário acesso a saúde e outros direitos fundamentais.

Eu sempre estranhei as campanhas coloridas, considero pão e circo. Atuando em políticas de Assistência Social e Saúde participo junto com a equipe, porém questiono o objetivo e as consequências das ações e por isso registro que não estou me opondo a campanhas como meios de informação e sensibilização.

O questionamento é sobre o quanto temos trazido para produções com grupos e comunidades os temas dessas campanhas com o objetivo de avaliar e questionar a qualidade ou ausência de acesso ao longo do ano. Essas campanhas têm servido a quem? Será que os maiores beneficiados não são os do setor privado? O quanto o pobre, o dependente do serviço público, têm sido ludibriado com essas campanhas?

No caso deste mês “Outubro Rosa”, os exames de rastreamento trarão mais benefícios ou malefícios a essas mulheres? Para quem fica meses ou até ano aguardando vagas para diversas exames e consultas com especialistas, vale perguntar o que se ganha com exames de rastreamento porque a depender da suspeita, muitas vezes, passará por intervenção sem critérios rigorosos e/ou sem cumprimento dos fluxos entre atenção primária e demais níveis de atenção.

Quanto ao Setembro Amarelo, tema do último mês, o que foi discutido no âmbito da Assistência Social quanto aos aspectos sociais do suicídio? ou ficamos reproduzindo que 90% das pessoas com comportamento suicida sofrem de depressão ou de algum outro transtorno psiquiátrico?

Essa perspectiva é para ser abordada em todas as políticas públicas, ressalto aqui a Assistência Social porque se for para trazer a campanha como tema de ação e articulação setorial que seja nessa perspectiva.

Novembro azul é logo ali, então vale perguntar: o que temos produzido com, sobre e para os homens?

Para terminar a agenda tem o Dezembro Vermelho, o que soa bem simbólico, porque essa conta, na verdade, não fecha para quem mais precisa de proteção e dos direitos garantidos.

Espero que você tenha entendido que este pequeno texto não é meramente oposição a estas campanhas, é sobretudo um manifesto em defesa e pelo aprimoramento do SUS e SUAS. Lutas essas que exigem agenda diária, de janeiro a janeiro.

12 respostas para “Outubro Rosa e as agendas coloridas”.

  1. […] considerando o contexto da disseminação da comunicação pelas redes sociais digitais das agendas coloridas e o momento onde ações de serviços pelo viés neoliberal ganha cada vez mais palco. Outro fato […]

    Curtir

  2. Avatar de Rosiane Goulart Bessa Campos
    Rosiane Goulart Bessa Campos

    amei o texto, como vc mesma disse: Agenda diária, de janeiro a janeiro. Levarei pro meu trabalho na Assistência, vou compartilhar com outros colegas Psicólogos e levarei também pra vida. Um abraço sou sua fã e acompanho o site há um tempo e sempre que preciso pesquisar, ler algo sobre a Psicologia no SUAS é aqui que venho.

    Curtir

    1. Oi Rosiane, Muito obrigada por comentar e por me provocar tantas reflexões com esse retorno maravilhoso! Eu precisava ler isso. Vou escrever algumas coisas no Instagram ou talvez um post por aqui. Gd abraço

      Curtir

  3. Avatar de Carmen Lucia da Silva Hofecher
    Carmen Lucia da Silva Hofecher

    #fã das suas reflexões… me Atualiza e faz sair da inércia que o cotidiano nos conduz. Obrigada.
    #parasempreessasreflexões

    Curtir

    1. Que alegria ler isso! Obrigada por comentar 🙂

      Curtir

  4. […] considerando o contexto da disseminação da comunicação pelas redes sociais digitais das agendas coloridas e o momento onde ações de serviços pelo viés neoliberal ganha cada vez mais palco. Outro fato […]

    Curtir

  5. Avatar de JANE ALVES LOPES DE OLIVEIRA CRUZ
    JANE ALVES LOPES DE OLIVEIRA CRUZ

    Boa reflexão, passa despercebido no dia a dia.

    Curtir

  6. Avatar de MARIA ZENILDA SALES FERREIRA
    MARIA ZENILDA SALES FERREIRA

    BOA REFLEXÃO PARA QUE VENHAMOS A LUTAR A CADA DIA PELOS NOSSOS DIREITOS.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Maria Zenilda,
      Obrigada por ler e comentar!

      Curtir

  7. Avatar de Tatiana Maria da Silva
    Tatiana Maria da Silva

    Reflexão pertinente no nosso cotidiano de trabalho.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Isso, Tatiana, o cotidiano não precisa ser no automático. Obg por deixar seu retorno

      Curtir

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s