Ficar em casa, para quem pode, é a atitude mais humanitária que se pode ter no momento. Portanto, vamos mobilizar as pessoas, os idosos que não estão compreendendo a gravidade da situação para que os profissionais do SUS, SUAS, cientistas, da segurança e todos demais que não podem parar, possam concentrar as ações nas demandas que realmente exigem todos os esforços.

A “baixa” letalidade da doença não pode encobertar a calamidade diante do colapso do sistema de saúde provocado pelo aumento exponencial da demanda e pelo desastre econômico que atingirá, sumariamente os pobres, extremamente pobres e a classe trabalhadora. Porque ao remanejar recursos, já sabemos de antemão quais são as prioridades do Estado

Vamos nos ajudar e que possamos entender, definitivamente, que o sentimento e comportamentos em prol da coletividade é o que garantirá nossa sobrevivência, seja ela orgânica ou psicológica.

Sobre o autor Rozana Fonseca

Psicóloga - CRP03/6262, especialista em Gestão Social:Políticas Públicas,redes e defesa de direitos. Autora do Blog Psicologia no SUAS, palestrante, supervisora técnica e consultora acerca da execução de políticas públicas como Assistência Social, criança e adolescente, idosos, mulheres e sobre a atuação do profissional de psicologia nas políticas públicas em geral.

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: