PSB/CRAS

Lista de atribuições que NÃO compete aos CRAS – TOP 10 #06


De volta com nosso TOP 10 #06 para publicar novamente um dos assuntos mais compartilhados por vocês na nossa Página. Trata-se de um rol de atividades que NÃO constitui atribuição e competência das equipe de referência dos CRAS. Estas atividades estão relacionados no Caderno de Orientações Técnicas sobre o PAIF. Vol. 2. Trabalho Social com Famílias do Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família – PAIF. 1ª Edição. Brasília.2012. Lembrando que a melhor maneira de ter segurança e autonomia para se posicionar contra as demandas equivocadas é ter clareza sobre o que preconiza o SUAS e no caso aqui, a Proteção Social Básica e quais são os objetivos do PAIF. Portanto, é sempre tempo de ler ou reler este caderno do MDS que é bem didático e ajuda a organizar o trabalho. É bom também manter a perseverança porque se ainda temos dúvidas sobre este trabalho, imagina a rede setorial e é nosso papel divulgar o que se faz nos CRAS. Baixe o Caderno AQUI

TOP 10 07

Para mais leituras sobre o trabalho no CRAS, clique aqui

Posts da série TOP 10 do Blog Psicologia no SUAS:

#01 Indicação de leitura para atuação no SUAS (Encontre mais de 40 sugestões de materiais sobre Cras, Creas…)

#02 Atividades com Idosos no PAIF – SCFVI – PAEFI (Sugestões de Materiais sobre Grupo de Idosos)

#03 Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – SCFV ( Sugestão de materiais sobre o SCFV

#04 Materiais para ações socioeducativas e de convivência com crianças, adolescentes e jovens

#05 Livro sobre o CREAS – TOP10 #05 (A ATUAÇÃO DA PSICOLOGIA NO SUAS: um enfoque no CREAS, em seus desafios e potencialidades)

Nossa fanpage: facebook.com/PsicologianoSUAS

Até breve!

16 respostas »

  1. Olá Rozana achei muito interessante seu blog, parabéns pelo trabalho.
    Tenho uma pergunta, sou assistente social e em minha cidade vivenciamos a falta de valorização do profissional.
    Ocorre que em nosso CRAS existem salários diferenciados aos profissionais, enquanto o profissional de psicologia ganha x, o assistente social recebe o equivalente a metade deste valor. Gostaria de saber sua opinião sobre o assunto, se existe alguma legislação que fale sobre a isonomia entre os profissionais de nível superior que atuam no CRAS.

    Curtir

    • Oi Paula, obrigada pela visita e principalmente pelo comentário.

      Você aborda um ponto importante ligado a Gestão do Trabalho no SUAS. Essa questão precisa ser debatida pela gestão e legislativo mesmo. O seu caso me parece pouco recorrente considerando o que tenho visto, porque o que vejo é a psicóloga ganhando menos devido fazer 40h e os assistentes sociais 30h (DEVIDAMENTE e claro, sem redução do salário). Portanto deveria ser acertado a carga horária do profissional de psicologia, como já é feito em vários Municípios e todos com o mesmo vencimento, primando pela isonomia, que provavelmente está posta na Lei orgânica do seu Município.

      Um abraço e depois nos conta aqui como resolveram essa questão aí!

      Curtir

      • Luciene, seu comentário me parece muito equivocado e apartado da ética e política de isonomia salarial entre os profissionais, bem equiparação de carga horária para uma mesma função (problemática que precisa de uma luta coletiva)

        Curtir

  2. Olá, Rozana. Trabalho em CRAS e estamos recebendo muita demanda do Conselho Tutelar encaminhando crianças com dificuldades de aprendizagem…é atribuição de Cras? O que posso fazer? Obrigado

    Curtir

  3. Olá, Rozana! Adoro seu blog. Sou psicólogo e trabalho em Cras e estamos recebendo muita demanda do Conselho tutelar e outros encaminhando crianças com dificuldades de aprendizagens… Gostaria de saber o que fazer com esses encaminhamentos, pois acredito que não é demanda de CRAS?? Aguardo resposta obrigado
    Abs

    Curtir

  4. Boa noite, Rosana! Sou Psicóloga e atuo em um CRAS. Gostaria de saber se posso fazer visitas de averiguação e condicionalidades para o programa PBF e de inclusão para o CAD Único? Aqui a demanda é grande para Assistente Social. Gostaria de saber se posso ajudá-la em relação a isso.

    Curtir

    • Oi Patrícia,
      O que seria visita de averiguação? investigar o que? no meu entendimento isso não é trabalho para nenhum dos técnicos de referência.
      O que a equipe de referência faz (assistente social e psicólogo – veja que não é questão de ajudar ou nãoo- está no rol de atribuições) é realizar busca ativa das famílias em descumprimento de condicionalidades do PBF, onde o objetivo é analisar/estudar a situação da família e identificar quais os fatores impediram os membros de acessar os direitos sociais – adquirindo informações para que o estado continue mantendo a segurança de renda mínima da família, após, esta família é inserida em acompanhamento familiar, se for o caso. A busca ativa com intuito de inserção no cadastro único pode e deve ser feita pela equipe do cadastro único. No que tange aos técnicos do PAIF, a partir de busca ativa no território do CRAS, os técnicos, ao identificarem famílias com critérios de elegibilidade para o PBF e outros programas sociais, e que ainda não foram cadastradas, irão encaminhá-las para cadastramento, além das demais ações do PAIF.
      Um abraço

      Curtir

  5. Olá! Rozana.
    Sou psicóloga do CRAS a 01 ano. Estou aprendendo muito com seus artigos e seus materiais de estudo.Estou precisando de sua orientação/sugestão de filmes para crianças sobre uso de drogas e também para um caso que a conselheira tutelar procurou o CRAS solicitando ajuda a uma mãe que quer colocar seu filho de 11 anos em um abrigo, porque ele é agressivo, mentiroso e briga na escola. Vou formar um grupo de crianças no CRAS para trabalhar valores e encaminhei a mãe para atendimento com a psicóloga da saúde, pois observei que ela também se encontra com conflitos da infância e com dificuldade de criar seu filho sozinha em uma cidade que não conhece ninguém. Aguardo! resposta. Abraço! Roseli

    Curtir

    • Oi Roseli, obrigada por visitar o Blog e por deixar seu comentário.
      No momento não lembro de algum, dê uma olhada na lista que temos aqui (você viu?) e leia também os comentários pra ver se tem alguma sugestão com essa temática:https://craspsicologia.wordpress.com/2011/07/02/filmes-familias-psicologia-suas/
      Esta demanda ((fragilidade de vínculos familiares e comunitários) precisa ser acolhida e trabalhada no acompanhamento familiar mesmo tendo encaminhada a mãe à psicóloga. Estude e analise o caso junto com sua equipe e elabore o Plano de Acompanhamento Familiar, junto com a família, para identificar quais serão as melhores ações e estratégias a serem tomadas.
      Um abraço

      Curtir

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s