O que os Editais dos Concursos Públicos dizem sobre a Gestão do Trabalho no SUAS


Em uma consulta rápida acerca de Concurso Público ou Processo Seletivo Simplificado para psicólogos, mais especificamente na área de Assistência Social encontrei equívocos acerca das atribuições do Psicólogo no SUAS e dos técnicos em geral: encontrei salário de 1.600,00 para 40 horas trabalhadas e constatei que estamos longe de consolidar o Suas sem a implantação  da Gestão do Trabalho. Somos uma política pública jovem, mas envelhecida como Benjamim Button!

A implantação do SUAS tem o desafio de romper e apagar os ranços de uma política pautada na boa vontade e bom coração, que estendia a mão para os carentes, mas não a qualquer pobre, tinha que ser o pobre merecedor, digno e capaz de pagar com gratidão e lealdade política. Essa bondade e solidariedade reforçava a tola teoria de que aos pobres, o pouco é muito.

Precisamos ter coragem para desfazer esses equívocos impregnados na história da assistência social, para construirmos uma política capaz de oferecer ao cidadão que a ela recorrer, um serviço digno, que contemple a grandeza da história de vida de cada um, independente do nicho que ele ocupe na ordem capitalista.

Voltando a questão dos equívocos encontrados nos Editais do Concurso Público/Processos Seletivos, ilustro o texto com os trechos mais evidentes que encontrei, o objetivo é discutir e provocar a reflexão quanto a responsabilidade de todos os envolvidos na política de assistência social para promover a sua qualificação. Se uma empresa é contratada para prestar os serviços de seleção da equipe de trabalho, essa empresa tem a obrigação de estar alinhada com o que preconiza a política de Assistência Social, e a comissão técnica de cada prefeitura precisa se certificar disso. Mas temos outro problema, os cargos e as atribuições disponibilizados pelo Município, através do quadro de vagas, irão refletir o entendimento do gestor quanto as políticas públicas implantadas e a serem implementadas. Portanto, se não há Plano de Cargos, Carreira e Salários, o Município não estudou e não tem traçado o organograma de cada setor de serviços, programas, projetos e etc. E especificamente na área aqui tratada, quantos Municípios já criaram e aprovaram a Política Municipal de Assistência Social?

Vejam os exemplos de equívocos gritantes quanto ao entendimento acerca das atribuições de um técnico social do SUAS com formação em Psicologia e em Serviço Social.

psicologo geral
Este conteúdo é comum para psicólogos que irão atuar na Saúde, Educação e Assistência Social
Psicólogo CRAS
Aqui é uma prova para atuar na Assistência Social, mas o conteúdo da prova não reflete em nada os conhecimentos necessários para essa atuação. O conteúdo contempla bem pouco para o técnico com formação em Serviço Social, mas mesmo assim, insignificante diante do vasto conteúdo da PNAS- SUAS.

 

Como foi mencionado, eis o exemplo do salário de 1.600, 00 para trabalhar 40 horas. Como que um profissional poderá se dedicar a uma carreira, contando até que já tenha o PCCS, com um salário destes? 

concurso

A intenção é expor um problema que deverá ser combatido por nós profissionais, gestores, terceiro setor, instituições conveniadas, setor privado, conselhos de direitos, conselhos de classe e sindicatos. Se nada for feito,  a assistência social corre o risco de nascer e morrer velha, diferente do caso do Benjamim Button

  • Os trechos dos Editais publicados podem ser encontrados no site do PCI Concursos, não citei as prefeituras e empresas porque minha intenção não é expô-las, mas é propor a divisão da responsabilidade em prol de uma política digna para qualquer cidadão.
  • O filme mencionado é o Curioso Caso de Benjamim Button – para ler a Sinpose e a ficha técnica, clique AQUI

Voltaremos a falar sobre os desdobramentos deste assunto por aqui!

Seus comentários e sugestões são sempre bem-vindos!

26 comentários

  1. Muito bom o texto Rozana..
    Precisamos refletir sobre esta prática, pois da mesma forma que as seleções acontecem sem conhecimento, a prática diária, sem uma analise critica e sem uma reflexão da PNAS, faz com que os profissionais também repitam a falta do conhecimento no trabalho, não aceitando inclusive o profissional de psicologia como parte essencial para o desenvolvimento do trabalho nos espaços. Está na hora de todos os trabalhadores se posicionarem para mudar essa situação. Um bom inicio seria o conhecimento, a leitura e o posicionamento diário.

    Curtir

    1. Pois é Andressa, tenho acompanhada alguns colegas relatando esta dificuldade em alguns Municípios, onde os demais profissionais “disputam” qual profissão seria mais relevante. Isso é muito sério, e fico estarrecida, porque atrelado a isso está justamente a falta de conhecimento acerca da complexidade que é a política pública, principalmente a complexidade do objeto de intervenção.

      Curtir

  2. Lamentável! Enquanto nos submetermos a fazer esses concursos e assumir com esses baixos salários e a fazer provas mal elaboradas, as prefeituras e as empresas responsáveis pelos concursos continuarão a fazer isso, e só quem sofre é quem passa noites e noites de estudo!

    Curtir

  3. Rozana, aqui em Manaus, estamos em uma batalha pela melhoria das condições do serviço, pela desprecarização do trabalho e por salários decentes. Aqui o psicólogo ganha R$ 2.100,00 por 40h trabalhadas sendo que a cidade possui um dos custos de vida mais altos do País. Pelo falta de atuação do sindicato de nossa categoria, montamos uma Comissão de Trabalhadores do SUAS, onde psis, assistentes sociais, técnicos administrativos e outros profissionais de nível superior, são representados como um todo. Infelizmente, a gestão ainda sensibilizou sobre a efetivação do SUAS e nossa preocupação estende-se devido às exonerações a pedido dos servidores vêm crescendo a cada mês. No entanto, estamos firmes e convictos de que a mudança é possível bem como vimos em nosso dia-a-dia famílias superando vulnerabilidades e construindo novos caminhos.

    Curtir

    1. Oi Polyana! riquíssima sua contribuição, muito grata! como é bom saber que essa realidade pode ser mudada. Precisamos de coragem e união, assim todos saem ganhando ( principalmente as famílias, as quais terão serviços de melhor qualidade).
      Parabéns pela formação da Comissão! desejo sucesso e muitas conquistas!
      Um abraço

      Curtir

      1. Rozana,
        Gostaria de compartilhar 2 links de um momento histórico na Assistência Social em Manaus. Cerca de 50 estatutários realizaram, na data de ontem 10/02, uma manifestação pacífica na Câmara Municipal onde as autoridades do município e do Estado, incluindo a esposa do prefeito que atualmente está como titular da pasta da Assistência Social e Direito Humanos, se reuniram para a abertura do ano legislativo. Pelos relatos dos presentes e a surpresa de muitos, o que se ouvia era: “gente, nunca vimos isso acontecer na Assistência Social”. E de fato aconteceu. Mudanças positivas são possíveis! 10/02/14 é um dia histórico para o SUAS em Manaus!
        Seguem os links da divulgação: http://www.blogdomarcellmota.com.br/products/na-c%C3%A2mara%3a-arthur-e-recebido-com-vaias-sob-protesto-de-servidores-publicos-/
        http://amazonasatual.com.br/noticias/cidades/servidores-da-semasdh-protestam-contra-primeira-dama/comment-page-1/#comment-143

        Curtir

  4. Obrigada Rozana por nos presentear com este blog, todas as vezes que leio suas postagens percebo que não estou sozinha, sou assistente social atuo como coordenadora do CRAS.
    Obrigada !!!!

    Curtir

  5. Obrigado por dar voz as nossas angustias frente a este problema. Texto lúcido. Parabéns e mais uma vez obrigado por nos dar momentos como este.

    Curtir

  6. Eu entendo bem a sua preocupação. Quando entre na Assistência Social, como técnica do CRAS, não sabia nada sobre a PNAS e nem sabia que ela existia…rs (vergonha!!!), acredito que se já tivesse estudado desde o concurso público teria me ajudado muito na minha prática.

    Um abraço

    Curtir

  7. Rozana adorei seu texto, muito bem colocado e útil. Outra coisa frustrante é que o salario do psicólogo deveria ser igual ao do Assistente Social, certo?! Se não estiver me corrija, mas o que acontece é que o psicólogo tem a remuneração inferior pois entende-se erroneamente que o papel do psicólogo no CRAS é inferior ao do Assistente Social, ambos tem o mesmo peso ao meu ver. Você poderia falar sobre isso quando tiver um tempinho.

    Um abraço! adoro o blog!

    Curtir

    1. Oi Bruna! obrigada pela sua participação e reconhecimento deste espaço!
      O salário dos técnicos de referência deve ser pautadas na isonomia. Mas na prática, o assistente social recebe mais, uma vez que ele trabalha 30h e o psicólogo 40h. Quanto a questão do salário ser pautado na relevância ou não do papel/formação do profissional, isso eu desconheço e se acontece aí é gravíssimo e não tem procedência nenhuma.

      Vou providenciar um texto sobre essa problemática da carga horário da equipe! obrigada pela sugestão.

      bjos

      Curtir

  8. Oi Rozana,
    Gosto muito do seu Blog e admiro muito o seu trabalho. Esses erros nos editais, Infelizmente refletem o pouco conhecimento das empresas que organizam os concursos. Mas acredito que para mudar essa situação tem que ficar clara a responsabilidade do gestor municipal da assistência social e principalmente comunicar a esse gestor esse erro. Muitas vezes eles nem tomam conhecimento desses fatos.
    Abraços,

    Curtir

  9. Bem é lamentável quando vejo os editais de alguns concursos salários tão baixos sem plano de carreira, trabalho na área social por conta desse salario nós não conseguimos manter uma equipe durante muito tempo, pois aparecendo uma oportunidade melhor os técnicos vão perdemos profissionais excelentes por conta disso.

    Curtir

    1. Olá Debora! obrigada pelo comentário.

      Esta questão levantada por você, é realidade no Brasil todo. Além de perder os profissionais, observamos que poucos gostariam de se especializarem nesta área.
      abçs

      Curtir

  10. Olá Rozana!
    Infelizmente isso é mais comum do que pensamos… Na busca por concursos públicos, cheguei a encontrar um salário de R$900,00 para 40 horas!

    Curtir

  11. Tenho certeza que se nós profissionais da área não nos mobilizarmos para que mudanças sejam feitas jamais estas irão acontecer e continuaremos sempre nos mesmo dilema….

    Curtir

    1. Oi Egla! concordo. Tá aí um grande desafio: mobilização da categoria. Muitos preferem assistir e apenas queixar!
      Começar pela participações nos Fóruns dos trabalhadores do SUAS já é um grande passo, não é? bjos

      Curtir

  12. Gostei muito da comparação com o filme, e a forma como lidamos com a PNAS. Sou trabalhadora da área, e me questiono a respeito dos concursos divulgados, salários, carga horária, capacitação, etc.,enfim, inquietações que vc tbm demonstra.

    Curtir

    1. Obrigada Graziela!
      É uma luta de todos nós! vamos mobilizar os atores para conseguirmos mudar alguma coisa. No mínimo, nos mantemos atentas e evitamos a acomodação e conformismo.

      Um abraço!

      Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s