Atividades com Grupo de idosos


Atividade Colcha de Retalhos Desenvolvida pelo PAIF no CRAS I – Eunápolis/BA – Técnica de referência responsável: Rozana Maria da Fonseca – CRP03/6262

 Oi pessoal, descrevo a seguir como foi realizado esta dinâmica com o grupo de Idosos: Trocando Saberes, principalmente pelos pedidos de orientações acerca do desenvolvimento desta atividade. Já respondi por e-mail e aqui no blog, mas realmente estava superficial e acarretava em mais perguntas. Outro motivo é porque estou resgatando um dos objetivos do blog, que é divulgar o que temos feito nos Cras, Creas, então uso como um gancho importante para motivar o compartilhamento mais detalhado das atividades que desenvolvi e desenvolvo e que vocês desenvolvem. Lembro que no início do blog escrevi alguma coisa referente a nossa “timidez” quanto a divulgação de nossa atuação no SUAS, ou melhor, a falta de divulgação. Então, espero que outros colegas possam expor suas atividades aqui no blog e contribuir de fato com o fortalecimento de nosso trabalho.

 Contextualização e Característica do grupo: Os participantes chegaram ao CRAS pela via da alfabetização, muitos estavam frequentando um projeto de alfabetização do Programa Bolsa Família em parceria com a Unimed e as mulheres também realizavam alguma oficina de produção (como bordado, corte e costura – na época era mais contextualizado como curso mesmo e a ideia era desenvolver atividades de geração de renda) – isto em meados de 2008-2009.

 Quando entrei para o CRAS, segundo semestre de 2009, fiquei como técnica de referência para este grupo, e a demanda era para formalizar um grupo com idosos. O CRAS ainda estava sem norte quanto às atividades pautadas pelo PAIF e isso era refletido nas ações desenvolvidas. No início comecei a ler  materiais para pautar os planejamentos das atividades segundo o que era proposto pelo SUAS-PAIF, como: acompanhamento a familias PBF MDS (Orientações para o acompanhamento das famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família no âmbito do Sistema Único De Assistência Social (SUAS) – Versão preliminar 2006;  PNAS, NOB/SUAS. ( Para baixar o documento, é só clicar no link acima)

Minhas primeiras atividades foram com o grupo de idosos e de gestantes. Para iniciar o grupo, planejei atividades com metodologia de grupo de convivência, mas o grupo também teria a dimensão socioeducativa. O primeiro documento que citei acima também fala da dimensão reflexiva, mas eu tenho preconceito com este termo quanto foco de uma oficina, pois o que seria reflexivo? A reflexão não está imbricada tanto no grupo socioeducativo como o de convivência, ou numa palestra, numa oficina com foco em arte, como música, teatro, e também num grupo operativo? É apenas um posicionamento meu e este não é o momento para prosseguir com esse questionamento.

 Entre as atividades que desenvolvi com o grupo, o foco aqui é no desenvolvimento da Colcha de Retalhos. Esta atividade começou depois que encontrei a Dinâmica da Colcha de Retalhos no site: http://www.mundojovem.pucrs.br/dinamicas/colcha-de-retalhos. Usei como inspiração e adaptei aos objetivos que tinha traçado para e com o grupo. O desenvolvimento não foi linear, ao longo do semestre foram desenvolvidas outras atividades paralelas, como palestras interativas sobre o SUAS, Cras, rede socioassistencial do Município, entre outras, palestras e/ ou “conversa em roda” para debater um tema gerador, o qual era proposto após uma identificação de demanda e ainda realizávamos a comemoração dos aniversariantes do mês.

 Vamos ao quadro com o desenvolvimento das atividades:

CRAS – CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL  – Eunápolis/BA

CRONOGRAMA GRUPO TROCANDO SABERES

ENCONTRO

ATIVIDADES

DURAÇÃO
1 Etapa I – Apresentação dos integrantes e exposição dos objetivos da atividade: Colha de Retalho –  Resgate da  história de vida dos integrantes – para que eles se apropriem com de suas experiências vividas e possam compartilhá-las com o grupo e assim, resgatar a auto-estima e melhorar o vínculo interpessoal 01:40
2 Continuação: Resgate da história de vida dos integrantes – levantamento das habilidades dos participantes, e enfatizando a expressão de como eles lidavam com o fato de não terem sido alfabetizados. 01:20
3 Corte do tecido e explanação sobre a atividade– reforçando o objetivo e o período previsto: expressar através de um desenho livre, a representação da história de vida, alguns iniciaram a pintura. 01:40
4 Continuidade da atividade: Colcha de retalhos – Início da pintura em tecido – construção e compartilhamento de experiências de vida 01:20
5 Continuidade da atividade… Avaliação 2:00
6 Etapa II – Colcha de retalhos – Levantamento sobre a história do bairro dos participantes relacionada ao sentimento de pertença, ou não com o território e com a cidade. 01:30
7 Continuidade… 01:30
8 Continuidade da atividade 1:45
9 Exibição parcial das pinturas e avaliação da atividade 2:00
10 Etapa III – Costura das peças individuais das pinturas 01:30
11 Continuação Etapa III e preparação para a finalização 01:30
12 Colcha de Retalho – finalização 01:30
13 Roda de Conversa, onde cada um falou sobre as pinturas feitas e realizaram uma avaliação geral das Atividades e planejamento  da exposição da colcha na feira de talentos. 01:30
14 Exposição na Feira de talentos* 02:00
  • Atividade baseada na dinâmica de mesmo nome e desenvolvida juntamente com outros grupos em andamento no CRAS.

Fotos 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 Dinâmicas utilizadas:

Crachá
Nome e característica pessoal
Teia de gente
História inacabada
Jogo da memoraria
Revivendo histórias e contos
Desenho coletivo
Quadro comparativo
Painel do grupo
TIC- TIC-TAC-BUM
Defeitos e qualidades
Batata quente
Balanço na balança
Feira de talentos
 Todas estas dinâmicas estão publicadas no Documento (Orientações para o acompanhamento das famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família no âmbito do Sistema Único De Assistência Social (SUAS) – Versão preliminar 2006

 Para mais dinâmicas, sugiro o livro: Dinâmicas Para Idosos: 125 Jogos e Brincadeiras Adaptados

 Viabilidade da atividade:

 Importante ferramenta para favorecer a expressão e comunicação dos usuários não alfabetizados e ou aqueles que apresentam dificuldade de verbalizar ideias e com dificuldades nas relações interpessoais;

 Instrumento que permitiu o resgate e valorização da história de vida de cada participante.

 Observações:

  • Muitos participantes nunca tiveram contato com lápis, pincel e tinta e estes apresentaram uma gratidão enorme em poder traçar algumas linhas e manejar as cores;
  • Muitos desenharam a família, e desenhos relacionados à vida que tiveram na zona rural;
  • Importância do papel do facilitador: O espaço de fala, onde cada um expressa de uma forma peculiar, através de desenhos – traços que aparentemente eram simples e que não tinham sentido para serem considerados como objetivo de expressão, exigem do facilitador do grupo um posicionamento ético, seguro e norteado pelos objetivos a serem alcançados. É preciso estar atento às características do grupo, como foi formado, qual trajeto percorrido, e o que cada integrante considera como fraqueza ou potencialidade ao longo de sua vida. O que agora será compartilhando com o grupo.
  • É preciso cuidado para não banalizar a produção e transformar a atividade em uma mera produção de desenho livre. Insisto, é o manejo com o grupo e as discussões entre as atividades que possibilita alcançar os objetivos e transformar uma “simples atividade” em uma obra de arte, pois é assim, que os participantes se referem à colcha de retalho.
  • Esta atividade poderá ser utilizada em outros grupos de famílias, mulheres, etc.

Curta a nossa Fan Page : facebook.com/PsicologianoSUAS

 ψ Anexo

Conforme mencionei acima, segue a Dinâmica Colcha de Retalhos, a qual está disponível no site: http://www.mundojovem.pucrs.br/dinamicas/colcha-de-retalhos

 Atividade: 
     Quantas vezes sentamos ao lado de nossos avós ou mesmo de nossos pais para escutar aquelas longas histórias que compuseram a vida e a trajetória da nossa família e, portanto, a trajetória da nossa vida? Quantas vezes paramos para pensar na importância do nosso passado, nas origens de nossa família, e mais, de nossa comunidade? Indo um pouco mais longe, quantas vezes paramos para pensar de que forma a cultura da nossa cidade e de nosso país influencia o nosso modo de ver as coisas?
Pois é. Nós somos aquilo que vivemos. Somos um pouquinho da via de nossos pais e avós, somos também um pouquinho da vida de nossos pais e avós, da nossa, do nosso bairro, das pessoas que estão à nossa volta, seja na cidade ou no país onde vivemos.
Isso é o que se chama identidade cultural. E esta é uma atividade que ajuda a buscar essa identidade – o que significa buscar a nossa própria história, conhecemos a nós mesmos e a tudo que nos rodeia. Buscar a identidade cultural é “entender para respeitar” nossos sentimentos e os daqueles com quem compartilhamos a vida.
Material:
* Tecido – lona, algodão, morim cortados em tamanho e formatos variados
* Tinta de tecido ou tinta guache (é bom lembrar que o chache se dissolve em água)
* Linha e agulha ou cola de tecido.
Passos – Como se faz:
1ª Etapa – História de Vida
Peça a todos os participantes para relembrarem um pouco de suas histórias pessoais e das histórias de suas famílias, pensando em suas origens, sentimentos e momentos marcantes, em sonhos, enfim, em tudo aquilo que cada pessoa considera representativo de sua vida. Depois disso, peça para escolherem pedaços de tecidos para pintar símbolos, cores ou imagens relacionadas às suas lembranças. Esse é um momento individual, que deve levar o tempo necessário para que cada um se sinta à vontade ao expressar o máximo de sua história de vida. Quando todos terminarem, proponha a composição da primeira parte da Colha de Retalhos, que pode ser feita costurando ou colando os trabalhos de cada um, sem ordem definida.
2ª Etapa – História da Comunidade
Esta etapa exige muito diálogo entre os participantes, que devem construir a história da comunidade onde vivem. Uma boa dica é pesquisar junto aos mais velhos.
O grupo escolhe alguns fatos, acontecimentos e características da comunidade para representá-los também em pedaços de tecido pintados. Pode-se reunir as pessoas em pequenos grupos para a criação coletiva do trabalho. Todas as pinturas, depois de terminadas, deverão ser costuradas ou coladas compondo um barrado lateral na colcha.
3ª etapa – História da cidade, do Município, do país,
A partir daqui, a ideia é dar continuidade à colcha de retalhos, criando novos barrados, de forma a complementá-la com a história de vida da cidade, do país, do mundo e até a do universo. Não há limites nem restrições. O objetivo principal é estimular nos participantes a vontade de conhecer e registrar a vida, em suas diferentes formas e momentos. Desse modo, poderão se sentir parte da grande teia da vida.

112 comentários

  1. Muito lindo seu trabalho Rozana. Gostaria muito de fazer um trabalho assim com os idosos da minha Igreja.

    Meu nome é Maria Simões, sou de Belo Horizonte/MG. Ja passei a ideia para minha amiga da Igreja onde somos membro. E Estamos discutindo a possibilidade de fazer com um grupo de poucas pessoas. Em minha casa mesmo. Por isso te peço alguma dica de como posso começar.

    Abçs.

    Curtir

    1. Oi Maria Simões! Obrigada pelas considerações.

      O que posso pensar com suas colocações é que você poderia reunir os idosos e perguntar o que eles gostariam de fazer e dizer a a eles quais são suas ideias. Além de procurar um CRAS mais perto pra saber de acontece alguma atividade para esse público e adquirir mais informação.

      Um abraço

      Curtir

  2. Parabéns Pelo site e pelas sugestões! É isso mesmo, vamos fazer uma rede de compartilhamentos sobre o trabalho da Psicologia na Assistência social, pois precisamos muito trocar saberes e experiências! Sua iniciciativa me ajudou muito! Parabéns!

    Curtir

  3. Olá.
    Tenho visto atividades que desenvolve com idosos no Brasil bastante interessantes. Neste momento eu trabalho com 4 grupos diferentes, sendo que todos os grupos são idosos bastante ativos e dinâmicos. Nesse sentido tenho de fazer uma apresentação final com eles mas como eles são muito ativos já me esgotaram todas as ideias criativas possíveis para fazer com eles. Será que me poderia dar uma ajuda para um dos grupos?
    Um grupo vou apresentar teatro, o outro grupo cantigas ao desafio, outro ginástica (ou seja coloco a música do frank sinatra new york e eles fazem a coreografia e agora faltam.e ideias para um dos grupos. Que gosta muito de cantar e dançar, já pensei em coloca-los a cantar uma musica e a fazer coreografia mas acho muito simples e básico…. Será que me poderia dar uma ideia.

    Muito obrigada.

    Curtir

    1. Oi ANdreia,

      Pelo tempo da sua pergunta, acredito que tudo já se resolveu por aí! e espero que tenha conseguido trocar com sua equipe as melhores atividades para a apresentação. A melhor atividade sempre será aquela que tem sentido para os participantes do grupo, considerando a sua dinâmica, sua história e o contexto social e cultural. Por isso, ideias tão alheias a essas realidades, como seriam as minhas, provavelmente não seriam as melhores.
      Espero que tenha dado tudo certo!

      Gd abraço

      Curtir

      1. rosana, bom dia. sou psicóloga do cras e gostaria de saber de vc quais são as atividades deste profissional e no que difere do assistente social do cras. obrigada e tenha um bom dia. Date: Fri, 19 Jun 2015 14:00:28 +0000 To: josenice.cno@hotmail.com

        Curtir

  4. Rosana gostaria que você me auxiliasse em relação a atividades para idosos no Cras,pois estamos iniciando as atividades e estou sem idéia.Gosto muito do seu trabalho.Grata sonia

    Curtir

    1. Oi Sônia,
      DÊ uma olhada neste Post, onde reuni vários materiais sobre o trabalho com idosos.

      https://craspsicologia.wordpress.com/2015/01/12/atividades-com-idosos-no-cras-e-creas/

      VERSÃO PRELIMINAR do caderno de Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para Pessoas Idosas – Orientações Técnicas – MDS/2012 – https://craspsicologia.wordpress.com/2013/09/30/orientacoes-tecnicas-servico-de-convivencia-para-idosos-versao-preliminar/
      Um abraço

      Curtir

  5. Oi Rosana! Parabéns pelo trabalho desenvolvido, curti muito ler suas experiências profissionais. Sou psicóloga e também presto serviços para um CRAS, suas ideias tem sido para mim de grande ajuda. Abraços!!!

    Curtir

  6. adorei suas ideias vou trabalhar no cras com crianças e adolescente gostaria que vc me ajudace com alguns trabalhos deichasse em meu email algumas tarefas dinamicas e brincadeiras.obrigada

    Curtir

  7. Olá, parabéns achei muito interessante seu blog, sou educadora física e trabalho
    com os idosos no cras de “Primavera de Rondônia RO´´ e gostaria de algumas sugestões de dinâmicas e atividades.

    Curtir

  8. Olá parabéns!!!!!! trabalho brilhante,, gostaria de sua ajuda se possivel ; sou pedagoga e numca trabalhei com um publico de 3 idade, mas agora mim foi dado este desafio se possível mim ajude como fazer com eles qualquer coisa meu E-mail esta a disposiçao…grata.

    Curtir

    1. Oi Maraiza, Bem-vinda aqui! Bom, o que tenho no momento sobre idosos já foram publicados aqui e fica difícil ajudá-la sem saber mais detalhes do grupo e o seu contexto aí!

      Um abraço e bom trabalho

      Curtir

  9. olá, Rozana trabalho em um centro de convivência para idosos é minha primeira experiência como profissional, bem como, trabalhar com idosos estou adorando é muito gratificante trabalhar com eles, transbordam alegria e tudo é festa proporcionando um retorno profissional e pessoal e uma satisfação enorme é maravilhoso saber que o o nosso trabalho contribui para que essas pessoas tenham uma qualidade devida melhor.Porém me sinto insegura e tenho um pouco de dificuldade para falar em público, gostaria que se você pudesse me orientar ou dar algumas dicas de como superar essa dificuldade ficarei eternamente grata. Se puder também me ajudar dando dicas de atividades para desenvolver com eles no grupo de convivência agradeço, Parabéns pelo seu trabalho é lindo maravilhoso que deus a abençoá pela sua nobreza em ajudar outros profissionais a desenvolver seus trabalhos. bjs obrigagada

    Curtir

    1. Oi Lilian, Obrigada pelo comentário, fico muito grata por receber retornos tão positivos!
      Que bom que você está gostando de sua primeira experiência profissional, pois considero isso primordial para você conseguir se dedicar e aperfeiçoar seu trabalho. Por isso acredito que é muito natural você se sentir insegura nesse período, e consequentemente a habilidade de falar para muitas pessoas será desenvolvida com sua prática. Uma dica muito boa é você se apropriar de todo o assunto que envolve o SUAS, benefícios, programas e serviços socioassistenciais, assim sua segurança aumentará proporcionalmente ao domínio de cada assunto e como resultado, as famílias, os idosos receberão um serviço de ótima qualidade.
      Veja este documento de Orientações técnicas do SCFV para pessoa Idosa: https://craspsicologia.wordpress.com/2013/09/30/orientacoes-tecnicas-servico-de-convivencia-para-idosos-versao-preliminar/

      Um abraço

      Curtir

  10. Oi Rosana Fonseca, gostaria de deixar aqui o meu grande abraço, tive o prazer de ver o seu talento e fiquei encantada com tudo, trabalho no Cras com varios grupos de idosos e gostaria muito de poder contar com a sua ajuda para desenvolver o trabalho melhor com os meus grupos,desde já te agradeço muito se poder me ajudar. Deus te proteja. beijoss

    Curtir

      1. Oi Sandra! obrigada

        Para acompanhar as próximas postagens sugiro que você cadastre seu e-mail no Blog. Assim, quando eu postar algo relacionado a isso você poderá acompanhar através de seu e-mail.

        um abraço

        Curtir

  11. Olá Rozana!

    Parabéns pelo seu belíssimo trabalho! Adoro idosos, é minha paixão! Comecei a ter esse contato com idosos trabalhando no banco e depois com trabalho voluntário no lar dos idosos. Moro em Caravelas, pertinho de vocês né. Enfim, acho que posso fazer mais pelos idosos aqui da cidade, já que não tem quase nada aqui para melhorar a vida deles, dessa forma estou começando a escrever um projeto para trabalhar e trazer melhorias, motivações para eles. Gostaria de contar com você nessa empreitada, tanto mantendo contato, me espelhando no seu trabalho que é exemplar, quanto na sua participação nesse projeto quando ele sair do papel. Assim se tiver um tempinho, meu e-mail é alinneloureiro@gmail.com se podermos nos comunicar por e-mail, agradeço!
    Mais uma vez parabéns pela profissional que você é e pela pessoa de bom coração!

    Aguardo…

    Att,
    Alinne Santana

    Curtir

  12. oi Rozana,participei do curso na Unigrad ,nos dias 22 e 23 ,amei a capacitação,você está de parabéns.como faço para comprar este livro Dinâmicas Para Idosos: 125 Jogos e Brincadeiras Adaptados.

    Curtir

  13. Olá! Rosana
    Me chamo Roseli Prudente, me formei em psicologia em dez/2013. Comecei há uma semana trabalhar no CRAS. Gostaria de saber se a psicologa pode realizar um trabalho de rede (psicologa, nutricionista, educação física, agentes do Posto de saúde,etc) no CRAS, realizar passeios com grupos de idosos junto com os idosos do asilo, Como no CRAS onde estou trabalhando já existe um grupo de ginástica de idosos, estou pensando em levar a nutricionista para conversar com elas sobre alimentos e doenças crônicas. Você poderia me orientar alguma dinâmica para os idosos. Meu emaill: roseli-prudente@hotmail.com.Fiquei encantada com seu blog.

    Curtir

    1. Oi Roseli! Bem-vinda ao Blog e ao SUAS! espero que se identifique com o trabalho e possa fazer a diferença!
      O trabalho em rede é fundamental Roseli! as atividades em conjunto com os demais setores têm que estar dentro de um planejamento, onde deve constar os objetivos e metas a serem alcançadas com essas ações, a fim de evitar ações isoladas. Quanto a dinâmica não consigo sugerir sem saber qual é o objetivo da atividade a ser realizada, quantos encontros já realizados? é um grupo onde os participantes já se conhecem, ou não?
      Continue visitando o Blog! Um abraço

      Curtir

  14. BOM DIA ROZANA, EU ESTAVA PROCURANDO DINÂMICAS PARA TRABALHAR COM IDOSOS EM UMA CASA DE REPOUSO QUE TEM AQUI EM MARABÁ APARÁ E ENCONTREI SEU BLOG, AMEI AS ATIVIDADES REALIZADAS. FUI INCUBIDA DAS ATIVIDADES PEDAGÓGICAS COM OS IDOSOS, COMO POSSO REALIZÁ-LAS, BOA PARTE DOS IDOSOS SÃO PORTADORES DE NECESSIDADES ESPCIAIS E SÃO HOMENS.

    Curtir

    1. Oi Gabriela! obrigada
      O desenvolvimento das atividades terá que considerar a peculiaridade de cada participante. A pessoa com deficiência exige um olhar mais amplo e aberto para que você possa construir com ela o que será desenvolvido. Então, você precisa conhecer cada integrante, saber quais as potencialidades e limitações de cada um – esta etapa já é uma ação com o grupo.
      Bom, como eu não conheço o grupo, não tenho como dizer COMO fazer, mas pontuei aspectos a serem considerados, espero que ajude.

      Um abraço

      Curtir

  15. Oi Rozana! Parabéns pelo lindo trabalho que vc desenvolve, admiro bastante seu trabalho e principalmente seu domínio sobre o SUAS, estou sempre acompanhando seus posts e através deles tenho aprendido bastante. É de grande valia suas publicações, embora eu trabalhando no CRAS mas ainda não esteja atuando como assistente social, sinto que seu trabalho me inspira bastante… Obrigada por compartilhar!! Sucesso….

    Curtir

    1. Como é bom receber a participação dos leitores do Blog! Obrigada Vanessa, comentários assim me inspiram e motivam a continuar, eu que agradeço por vocês darem vida a este Blog!

      um abraço

      Curtir

    2. Adorei ! Adorei! Adorei!!

      Trabalho com Idosos no CRAS. Porém, elas não gostam de trabalhar com nada de artes(risos),fico inventando,fazendo dinâmicas, entre outros. Na verdade elas adoram danças )forró)e passeios. O que você sugere ? Abraços, Cirleide Dias, ASSISTENTE SOCIAL.
      e mail; cirladias@hotmail.com

      Curtir

      1. Oi Cirleide, obrigada pela visita e comentário!

        Tenta realizar uma Roda de Conversa para ver se abre o leque do que eles gostariam de fazer. Dança e passeios estão muitos ligados a momentos festivos, lazer e comemoração, são ótimos para promover a convivência social/comunitária, mas é válido também analisar o perfil dos idosos para conseguir identificar outras demandas e planejar ações que promovam o fortalecimento dos vínculos familiares e demais acesso a rede socioassistencial ou setorial, se necessário – Estes idosos conhecem a rede de serviços do Município, conhecem o Estatuto dos idosos? Essa perguntas podem sugerir algumas intervenções com o grupo.
        Bom trabalho aí e espero que volte para nos contar como está o trabalho!
        Um abraço

        Curtir

  16. Olá Rozana, parabéns pelo seu trabalho. Quero dizer que serviu de inspiração para o nosso trabalho com as idosas do Cras de Campo Largo – PR, fizemos a atividade da Colcha de Retalhos e foi realmente maravilhoso!

    Curtir

  17. Olá Rozana! Td bem? Gostaria de receber idéias de atividades para realizar no CRAS, tanto com idosos como crianças e adolescentes. Já trabalhamos está grande ideia da Colcha de Retalhos e deu muito certo.
    Obrigada.
    Adriana Novaes

    Curtir

    1. Oi Adriana, confesso que fica difícil eu responder esta pergunta, porque não sei sobre o contexto e demandas do público atendido aí. Como é uma pergunta recorrente, eu criei alguns posts com algumas atividades, mas só alguns exemplos. Estou pensando em escrever algumas ideias de forma mais geral, mas ainda não sei como fazer isso… assim que tiver a ideia, escreve e publico aqui.

      Sugestão de leitura:https://craspsicologia.wordpress.com/2013/01/13/um-projeto-possivel-com-as-familias-do-cras/

      https://craspsicologia.wordpress.com/2012/03/19/orientacoes-tecnicas-sobre-o-paif-vol-2-trabalho-social-com-familias/

      https://craspsicologia.wordpress.com/2013/03/03/livros-para-a-atuacao-no-suas/

      https://craspsicologia.wordpress.com/2013/10/08/60-musicas-para-dinamicas-de-grupos/

      Curtir

  18. Olá Rosana sou educadora física com formação em Yoga e gostaria muito poder trabalhar com os idosos,fazendo um projeto com caminhadas, aulas de yoga,alongamentos, dança,etc.Pensei em montar esse projeto e encaminhar ao CRAS de minha cidade,pergunto, vc acha interessante,quem poderia me contratar a prefeitura ou o CRAS,Tenho isso em mente ha muitos anos e sonho com esse projeto.Grata.

    Curtir

    1. Oi Cristiane!

      O Cras é uma unidade física que oferta um serviço de proteção social, ligado a Secretaria Municipal de Assistência Social, assim você seria contratada através desta Secretaria do seu Município. Veja se tem serviço de convivência para idosos e converse com a equipe o CRAS para saber qual é a demanda e como que eles trabalham. Caso não consiga através da Prefeitura, veja se tem instituições não governamentais que se interesse pelo seu projeto. Um abraço e boa sorte!

      Curtir

  19. Olá, gostei desse trabalho, fui convidada para trabalho voluntário no Hospital de minha cidade, na ala dos idosos, eu sou professora, e estou um pouco insegura, quanto ao que posso fazer para ocupar o intelecto deles, gostei e poderei ocupar algumas idéias daqui, caso vocês possam me ajudar dando-me algumas dicas eu ficarei muito agradecida. Um grande abraço.

    Curtir

  20. Parabéns pelo trabalho, sou aluna do serviço social e adoro atividades direcionada aos idosos, estou fazendo estágio no cras mas não tem grupo de idosos , o meu projeto de intervenção é montar um grupo de convivencia… gostaria de algumas dicas que poderia usar…..

    Curtir

    1. Oi Juraci, bem-vinda!

      bom, mesmo não tendo grupo, acredito que você precisa trocar com a equipe do CRAS para saber como é a demanda, o que já foi feito ou é realizado com este público aí e claro, eles poderão nortear o seu projeto com mais propriedade.
      um abraço

      Curtir

  21. Oi Rosana, sou psicóloga e atuo no CRAS! Achei muito interessante seu trabalho e, principalmente, a iniciativa do blog. A prática psicológica na Assistencia social ainda é um “misterio” para muitos profissionais e a divugação de suas atividades é muito válida… Parabéns pelo trabalho! vou utilizar muita coisa!

    Curtir

  22. Olá, Rozana!! Conheci seu trabalho no II Seminário Psicologia no SUAS: Contribuições, Desafios e Percepções, onde vc falou do seu trabalho e suas experiências como psicóloga no Cras, suas declarações ressaltou dignamente o papel do psicólogo no SUAS. Profissionais como vc me fazem sentir mais viva e atuante na profissão como psicóloga. Um grande abraço.

    Curtir

  23. Oi, gostaria de parabenizá-la pelo trabalho tão lindo que você esta realizando no CRAS, também trabalho em um e gostaria de realizar o projeto da colcha de retalho com nossos idosos. Por gentileza você pode me informar o tipo de pano que você usou?

    Curtir

    1. Oi Letícia, obrigada pelo carinho e participação!
      Bom, eu não entendo de tecido, mas este é um tecido de algodão cru, grosso, que dava para fazer tapete também, mas acredito que ficaria até melhor com tecido específico para pintura.
      Um abraço

      Curtir

  24. Nossa, Rozana!!!! Adorei o seu Blog, parabéns!!!! Sou assistente social, já trabalhei no CRAS e hoje atuo numa Obra social q faz trabalho com idosos e gestantes!!! Adorei suas idéias, assim que tiver poste aqui!!!!

    Curtir

  25. Olá Rosana,

    Estou encantada com seu Blog, quero parabenizá-la pela bela iniciativa de compartilhar as atividades desenvolvidas por vocês. Vou iniciar as tividades com um Grupo de Idosos e adorei a ideia da Colcha de Retalhos. Estarei sempre visitando seu Blog e vendo as novidades. Mais uma vez…Parabéns!!!

    Curtir

  26. Olá!! Rozana Fonseca, Parabéns pelo seu trabalho. Também sou psicóloga e trabalho com um grupo de idosos em um CRAS. Podemos realizar vários trabalhos com os idosos, já que são tão dispostos e animados. Porém uma das dificuldades que encontro aqui é a quantidades de participantes do grupo – são 145 idosos. Imagine… Um abraço Tácia Priscila

    Curtir

    1. Oi Tácia! bem-vinda aqui! acho que sua primeira visita aqui, não é?
      Podemos sim, há diversas possibilidades! mas se são 145 idosos, como você realiza as atividades? que tipo de grupo é esse? imagino que nãos seja SCFV!
      Obrigada pelo carinho!

      Curtir

  27. Olá Rozana! Sou psicóloga e trabalho em CRAS faz três anos. Quero parabenizá-la por esse lindo trabalho ao compartilhar suas experiências e conhecimentos com outros profissionais. Estou sempre passando por aqui pois tem me ajudado bastante no desenvolvimento do meu trabalho! Grande abraço!

    Curtir

  28. Olá Rozana… interessante sua experiência com idosos no CRAS.
    Principalmente na questão deles se sentirem muito satisfeitos em utilizar tintas, pinceis e outros materiais desse tipo.
    Também trabalho nessa área e uma das minhas maiores dificuldades são os trabalhos artísticos, alguns participantes são muito resistentes e acabam se negando a participar dessas atividades.

    Mas com relação ao seu trabalho, Parabéns e obrigada por dividir suas vitórias conosco!
    Elen Pereira

    Curtir

  29. Olá! Parabéns pelo trabalho, achei interessantíssima a atividade, totalmente válida pra mim principalmente por que me formei em Psicologia no ano passado (2012) e estou iniciei meu trabalho no CRAS há algumas semanas, provavelmente farei um trabalho inspirado ao seu! Sobre a iniciativa do blog então mais e mais parabéns a você 🙂

    Curtir

  30. Olá, muito bom seu blog, um iniciativa muito bakana. Parabéns pela iniciativa!
    Estou começando agora em um Cras e gostei muito das informações.

    Curtir

  31. Parabéns pelo excelente trabalho e iniciativa em compartilhar seus conhecimentos e experiências, vou levar suas orientações, e dicas de atividades para trabalhar com os idosos aqui em minha cidade. Obrigada! Bjus!

    Curtir

  32. Sou Pedagoga, no Creas lidero um grupo de idosos vitimas de negligencia e denuncias Por favor se puder me ajudar dar dicas o que eu posso estar trabalhando comeste grupo. grata.

    Curtir

    1. Oi Shirley! São quantos idosos? há quanto tempo este grupo existe? o que já foi trabalhado? veja que sem estas informações fica difícil eu sugerir algum tema, alguma atividade… estes idosos já conhecem a rede socioassistencial do Muncípio? conhecem o mínimo das leis que os protegem? tem espaço para problematizar a violência sofrida? Bom, desculpe-me por responder com mais perguntas, mas acredito que as mesmas possam criar mais possibilidades de trabalho!! um abraço e vamos nos falando…

      Curtir

  33. Oi gostaria que vc mi orientasse ,com algumas atividades para o grupo de idosos do cras sou pedagoga e até então nunca tinha trabalhado com essa faixa etária estou muito insegura.. por favor layse

    Curtir

  34. Parabéns pelo seu trabalho,isso contribui bastante para o desenvolvimento de nossas atividades com os idosos atendidos pelo CRAS de nossa cidade vamos também confeccionar uma colcha de retalhos..

    Curtir

  35. Rosana… estou encantada com seu blog… com sua página o facebook… e com a página do CRAS… suas sugestões estão sendo de grande utilidade para mim… e o trabalho que desenvolvo em meu município Doresópolis/Minas Gerais, que possui 2 mil habitantes. Gostaria sempre que possível continuar trocando experiências com você. Abraços e parabéns pela iniciativa. Trabalho no CRAS desde 2005 e pela primeira vez que vejo esse tipo de atitude. Felicidades e sucesso.

    Curtir

    1. Oi Henriette, o outro comentário é seu também nê? rsrs eu agradeço muuito pelo reconhecimento e é muito saber que o blog está sendo útil. Obrigada por deixar sua opinião! e nos visite sempre!

      Curtir

  36. Boa tarde Rozana,Agradeço a Deus por ter colocado você como luz no caminho de pessoas que querem conquistar seu espaço profissional trabalhando pela felicidade do outro.Sou Técnica de Referência de um CRAS_Barcarena _Parà e fico muito feliz com sua contribuição,muito obrigada!!!

    Curtir

    1. Olá, Obrigada pelo comentário, e pelo carinho! sempre digo que a participação de vocês é minha via de monitoramento e avaliação da utilidade ou não deste espaço! pois dedico ao mesmo mais tempo que poderia, mas quando percebo que está contribuindo de fato com o trabalho de outros colegas, fico contente por essa dedicação e me faz não desistir de continuar com o blog! por isso, eu que tenho que agradecer!! um bjo

      Curtir

  37. Parabéns!esse blog abre um leque de possibilidades,diariamente estou aqui consultando seu trabalho.Obrigada,que jesus te abençoe sempre!

    Curtir

  38. Parabéns pelo trabalho, sou de uma cidade vizinha a de Eunapólis e gostaria de saber se é possível marcarmos uma visita dos técnicos do nosso CRAS em seu município para conhecermos de mais perto como se dá o trabalho de vcs em Eunapólis.

    Curtir

    1. Oi Dgiane! obrigada!

      Será um prazer e com certeza muito proveitoso recebê-los! já posso adiantar que se a visita de vocês, pudesse ser na última semana de Novembro 26 a 30, no período da tarde, seria ótimo. Vamos nos falar por e-mail também.
      Aguardo seu retorno!

      Curtir

  39. Olá, parabéns pelo seu trabalho e pelo seu blog. Faço parte das profissionais que o consultam diariamente. Obrigada, grande abraço e que DEUS continue te abençoando.
    Marilda Assenção.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s